A letra mata! Mas qual letra?

A Bíblia traz vidaA frase é tirada de uma passagem de 2 Coríntios 3 e é muito usada por pessoas que argumentam que não devemos seguir o que está escrito na Bíblia. Aponte para alguém um versículo com o qual essa pessoa não concorda e ela logo rebaterá dizendo que “a letra mata”, ou seja, não podemos tomar a Bíblia literalmente.

É evidente que devemos sempre olhar o contexto quando algo está escrito na Bíblia. É preciso saber o que vem antes, o que vem depois, quando aquilo foi escrito, por quem foi escrito, para quem foi escrito etc. Isolar qualquer porção da Bíblia é sempre perigoso. Há por exemplo o versículo que diz que “Não há Deus”, mas antes vem “Diz o ímpio em seu coração: Não há Deus”. Sl 14:1

Quando utilizado isoladamente, “a letra mata” tem o mesmo efeito e parece querer dizer que devemos fugir de uma interpretação literal da Bíblia. Mas o que diz antes e depois?

“E é por Cristo que temos tal confiança em Deus; não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus, o qual também nos capacitou para sermos ministros dum novo pacto, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata, mas o espírito vivifica. Ora, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fixar os olhos no rosto de Moisés, por causa da glória do seu rosto, a qual se estava desvanecendo, como não será de maior glória o ministério do espírito?” 2 Co 3:6-8

É evidente que a “letra” à qual o apóstolo está se referindo são os dez mandamentos ou a lei como um todo, que foi dada a Israel com o propósito de provar o homem e revelar ser ele incapaz de seguir a lei. A Lei, portanto, é o sinal de contra-mão e nós aquele enorme caminhão entalado na rua estreita. Assim como faz o sinal, ela nos mostra que estamos na contra-mão e que nada podemos fazer de nós mesmos para sair disso, a não ser por uma obra de Deus. É aí que entra a graça, é aí que entra Cristo morrendo no lugar do pecador.

Portanto, quando o apóstolo diz que “a letra mata”, ele está dizendo que a lei tem o papel de condenar apenas, não pode dar vida. A letra da lei é a lente de aumento que revela o quanto sou mau e pecador. Um trecho de Romanos esclarece melhor isso:

“Pois, quando estávamos na carne, as paixões dos pecados, suscitadas pela lei, operavam em nossos membros para darem fruto para a morte. Mas agora fomos libertos da lei, havendo morrido para aquilo em que estávamos retidos, para servirmos em novidade de espírito, e não na velhice da letra. Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Contudo, eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás. Mas o pecado, tomando ocasião, pelo mandamento operou em mim toda espécie de concupiscência; porquanto onde não há lei está morto o pecado. E outrora eu vivia sem a lei; mas assim que veio o mandamento, reviveu o pecado, e eu morri; e o mandamento que era para vida, esse achei que me era para morte. Porque o pecado, tomando ocasião, pelo mandamento me enganou, e por ele me matou. De modo que a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom. Logo o bom tornou-se morte para mim? De modo nenhum; mas o pecado, para que se mostrasse pecado, operou em mim a morte por meio do bem; a fim de que pelo mandamento o pecado se manifestasse excessivamente maligno”. Rm 7:5-13

Portanto, da próxima vez que você mostrar um versículo para alguém e essa pessoa argumentar que não devemos seguir o que está escrito porque “a letra mata”, é bem provável que essa pessoa é mais uma que gosta de selecionar da Bíblia apenas o que lhe apraz, e rejeitar tudo o que não lhe convém.

Sobre Fiuza

Blog pessoal http://d3rf.wordpress.com
Esse post foi publicado em Artigos, Sem categoria e marcado , . Guardar link permanente.

4 respostas para A letra mata! Mas qual letra?

  1. Marcelo disse:

    A letra mata quando na ignorância do restante dela, como brilhantemente tu dispôs o exemplo de salmos14. E nem sempre o desconhecimento está assim “pertinho”, fácil de se constatar, o contexto qual foi escrita também evita continuarmos cumprindo o judaísmo ou excluirmos as irmãs de cabelo curto…..

    • Fiuza disse:

      Marcelo, só ratificando, a bíblia não mata ninguém. Vivi anos ouvindo que a letra mata se referindo a bíblia, o que é um absurdo! Eu costumo dizer que tenho 2 argumentos para isso, um lógico e outro teológico.
      Lógico
      Uma pessoa ganha uma faca afiada, ela usa esfaquear uma pessoa. Quando ela vai ao tribunal, o juiz condena a faca a 30 anos de prisão, ou a pessoa ? Quem matou foi a faca, ou a pessoa? A culpa recái sobre a faca ou a pessoa? É a mesma coisa da Bíblia, quem a usa erroneamente é que está matando alguém, a culpa recai sobre a pessoa e jamais sobre a Palavra.

      E o argumento teológico é esse ae de cima, ele deixa claro que o versículo se refere a Lei que veio para mostrar os pecados e condenar os homens perante aos olhos de Deus, por isso ela mata.

  2. Wellington disse:

    Fred,
    Realmente muito boa a sua observação, mas vou um pouco mais além, pois sob este pretexto a soberana palavra de Deus tem sido negligenciada por muitos crentes que estão convencidos de que não precisam lê-la, examiná-la e muito menos decorá-la. E isto tem impedido que o seu interior: mente, alma e coração, sejam inundados com a abundante virtude que só a palavra de Deus contém.
    É muito triste ver que a preguiça e o descaso os têm cegado e quando flagrados em seu vergonhoso despreparo, preferem enconder sua ignorância bíblica atrás deste falho fundamento: “a letra mata”. Hoje temos colhido os dissabores desta ignorância: análise do texto, mas sem examinar o contexto.

    Corroborando, pergunto: Mas será que é realmente tão importante ler (conhecer) a palavra de Deus?

    Disse Deus, através do profeta:
    Oséias 4:6 – “O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos”.

    O Senhor Jesus disse:
    Mateus 4:4 – “Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus”.
    João 5:39 – “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho de mim”;

    O Espírito Santo, que inspirou ao Apóstolo Paulo e a outros a escreverem, disse:
    Romanos 15:4 – “Porquanto, tudo que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito, para que, pela constância e pela consolação provenientes das Escrituras, tenhamos esperança”.
    2 Timóteo 3:16 – “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça”;
    2 Timóteo 2:15 – Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.

    Eu tenho um pensamento (particular), quase um provérbio, pra resumir tudo o que disse:
    O homem que conhece a palavra de Deus é guiado por Ele. O que se contenta em conhecê-la através de outros homens, vaga sem direção.

    “Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho”. Salmos 119:105

    • Fiuza disse:

      João 5:39 – “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho de mim”;

      interessante essa sua observação, realmente se parármos para ver o próprio Jesus orientou e incentivou a leitura da mesam

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s